Boro garante a saúde óssea e auxilia no aumento de massa muscular

Boro garante a saúde óssea e auxilia no aumento de massa muscular.

 

Humanos e plantas dependem de vários nutrientes para ter uma vida saudável. Alguns são amplamente conhecidos, outros são praticamente ignorados pela maioria da população.

É o caso do boro (B), mineral presente na soja, nozes e em frutas como: maçãs, laranjas, uvas e abacates. Grão-de-bico, pasta de amendoim, feijão vermelho, tomate, lentilha, azeitona, cebola e cerveja também são fontes notáveis de boro.

Em nosso organismo, o boro ajuda a regular o nível de outros minerais, como o magnésio e fósforo. Tem papel relevante ainda na absorção do cálcio – nutriente essencial para manter a saúde dos ossos.

Pode ser útil até para melhorar a produção de estrogênio na menopausa e auxiliar ambos os sexos na volta do desejo sexual. Isto porque o B eleva a quantidade de hormônios sexuais naturais no corpo. E aumenta a testosterona livre – hormônio masculino fundamental para o aumento da massa magra e o desenvolvimento muscular.

Este micronutriente possibilita ainda a conversão da vitamina D, evitando aparecimento de cáries ou apodrecimento dos dentes. A reposição com boro contribui para a melhora da artrite e, graças à diminuição do número de plaquetas, diminuindo também a incidência de tromboses.

 

Saúde das plantas

No casp das plantas, o boro, segundo especialistas, é responsável pelo transporte de açúcares; inibição ou paralização do crescimento dos tecidos meristemáticos da parte aérea e das raízes; metabolismo dos carboidratos, do RNA, do hormônio de crescimento AIA (ácido indol acético) e do fenol; e pela estrutura das membranas.

Sem boro, ocorre redução do crescimento das plantas, morte da gema terminal, deformação em flores e frutos, abortamento de botões, diminuição da concentração de clorofila e da resistência às infecções, entre outros sintomas. Já o seu excesso causa o amarelecimento das folhas”, comenta o engenheiro agrônomo Valter Casarin, diretor científico da Nutrientes para a Vida, iniciativa que visa informar os cidadãos sobre o papel dos adubos/fertilizantes e seus benefícios.

Casarin destaca ainda a importância do boro na multiplicação das células, germinação do grão de pólen, formação de flores, frutos, raízes e no fluxo da seiva.

Nutrientes

O ser humano, assim como as plantas, precisa de nutrientes para o seu crescimento e desenvolvimento saudável. O boro é um deles, assim como nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, cobre, zinco, ferro, manganês e molibdênio, todos nutrientes essenciais encontrados nas plantas.

Juntos, fazem parte do dia-a-dia da produção agrícola e são fornecidos às plantas por meio do solo e dos fertilizantes. Dessa forma, todo processo de cultivo e adubação das plantas é essencial para garantir alto teor nutritivo aos alimentos. Seguidas as regras de manejo responsável, há também resultados benéficos à produção e à saúde humana, sem agredir o meio ambiente.

A missão da iniciativa Nutrientes para a Vida (NPV), lançada no Brasil há cerca de um ano, é esclarecer e informar a sociedade sobre os benefícios dos fertilizantes (ou adubos) na produção dos alimentos, bem como sobre sua utilização adequada.

A NPV atua somente com informações embasadas cientificamente, de modo a explicar claramente o papel essencial dos diversos tipos de fertilizantes na segurança alimentar e nutricional, além de seu efeito multiplicador na produtividade de culturas.

Todo ser vivo necessita de nutrientes para o seu desenvolvimento. São incorporados ao metabolismo para manter o ciclo vital. Portanto, as plantas também precisam de nutrientes, e é justamente nos fertilizantes que eles se encontram”, afirma Dr. Luís Ignácio Prochnow, Diretor do Instituto Internacional de Nutrição de Plantas (IPNI) – Programa Brasil.

A mesma visão tem o professor da Universidade Federal de Lavras, Dr. Luiz Roberto Guimarães Guilherme, uma das principais autoridades em Solos e Nutrição de Plantas no Brasil. “Aplicados de maneira correta e na dose correta, os fertilizantes promovem aumento da produtividade e permitem a produção em larga escala, o que resulta em produtos de melhor qualidade. Todos os nutrientes que contêm são produzidos justamente para que a planta cresça mais saudável, tendo como consequência o maior rendimento das culturas, imprescindível para alimentar uma população mundial que cresce exponencialmente. Quando utilizamos os fertilizantes de modo responsável conseguimos produzir mais alimentos no mesmo espaço, e com isso, evitamos a necessidade de desmatar novas áreas”.